segunda-feira, 29 de outubro de 2012

"Naturalmente que acreditava ser possível. Se não fosse assim, não teria assumido o cargo."


Aqui já se escreveu sobre uma das muitas efemérides associadas à incrível presidência de Pinto da Costa. Ontem com o Estoril, foi mais uma - mil-jogos-mil. Para assinalar esta, dê-se palavra ao próprio homem:


O PASSADO:

"Era inimaginável para qualquer pessoa atingir este número como presidente do FC Porto. Quanto ao sucesso, naturalmente que acreditava ser possível. Se não fosse assim, não teria assumido o cargo."

O JOGO MIL:

"Foi coincidência, mas o primeiro jogo que fiz como presidente foi aqui no Estoril e trinta anos depois deu-se a curiosidade de ser aqui que fiz o meu milésimo jogo. Depois destes mil, não serão muitos mais, mas vão ser ainda alguns."
O ONZE IDEAL:

"Para guarda-redes o Vítor Baía, sem dúvida. Defesas: para o lado direito, o João Pinto, para centrais optaria pelo Fernando Couto e Aloísio e para o lado esquerdo o Branco. No meio-campo é mais complicado, porque tinha o André, o Deco, indiscutível, e o Jaime Magalhães. À frente então seria complicadíssimo, porque quem teve Madjer, Jardel, Futre e Hulk, que também já é passado, era difícil escolher, mas o que é certo é que seria uma equipa fantástica." (Nota: não sei bem como fazia com os avançados - Madjer tem de ser, mas os outros dois não sei, e ainda faltava o Gomes, o Falcao, o Domingos, o Kosta; mas os outros oito também entravam no meu 'onze ideal')

VAMOS GOZAR COM OS DESGRAÇADINHOS

“Não prometo finais europeias, nunca o fiz e já estive em quatro (...) Eu não comento o que esse senhor [Orelhas] diz, mas gostava de ver o Benfica numa final europeia. Já vi uma no Estádio da Luz, com o Anderlecht [n.d.r. Taça UEFA, 1983], que perdeu. Gostava de ver, como qualquer outro clube português. Acho que já faz tempo e é necessário para o prestígio do clube ir a uma final europeia."

3 comentários:

  1. O Pinto da Costa em 4 finais europeias?
    Não foram 5: Basileia, Viena, Sevilha, Gelsenkirchen e Dublin?

    ResponderEliminar
  2. Na verdade, se contarmos as finais da Supertaça europeia, até foram oito... Enfim, são tantas que o homem até lhes perde a conta!

    ResponderEliminar